]

Motorista particular ou taxista: quais são as diferenças para o motorista?

Está rodando ou vai começar no trampo? Está conhecendo melhor o ramo de transporte de passageiros? Uma das grandes dúvidas que devem estar martelando na sua cabeça é saber como escolher entre ser motorista particular ou taxista.

Preparamos um material completinho, mostrando as diferenças e semelhanças entre os dois trampos. Assim você consegue avaliar e fazer a escolha mais certa pra sua realidade.

Bora conferir?

Como é o trabalho de taxista?

Antigamente, os táxis eram a única forma individual disponível pra transportar pessoas. Aliás, a profissão é antiga pra caramba, desde os tempos dos riquixás (carroça de duas rodas e tração humana) passando pelo surgimento dos primeiros motorizados, no fim do século XIX até hoje em dia, com a inclusão da nova categoria de motoristas de aplicativo.

O trabalho é licenciado, exigindo o certificado de conclusão de curso de formação de taxistas. Com essa permissão, é possível trabalhar sozinho ou fazendo parte de empresas, frotas ou cooperativas. Dependendo do município, existem, inclusive, diferentes tipos de táxi, que podem ser reconhecidos pela cor ou identificação especial na carroceria.

As corridas aqui são marcadas pelo taxímetro, um aparelho que identifica se o veículo está em movimento ou parado e, assim, aplica a tarifa correspondente. No final, o valor corresponde à soma dos valores entre os quilômetros percorridos e o tempo parado no trânsito.

E o trabalho de motorista particular de aplicativo?

Essa é uma carreira nova e em crescimento no país, com a regulamentação caminhando a passo largos e rápidos. Há pouco tempo, a aprovação federal foi conquistada, assim como em grandes municípios como São Paulo.

Pra seguir na carreira, você precisa consultar as exigências de cada aplicativo. O mais comum é exigir — além do que pedem as leis federal e municipal — veículos com até cinco anos de fabricação (não precisa ser o proprietário!), quatro portas, ar condicionado e seguro completinho, incluindo a proteção aos passageiros.

A estimativa do valor das corridas é calculada na própria plataforma, na hora em que o cliente solicita o serviço, com base no trânsito, na demanda e na oferta de carros. Além disso, em soluções como a 99, o cliente tem a opção de compartilhar a sua localização atual com quem desejar, aumentando a sensação de segurança.

Quais as diferenças entre o trabalhar como motorista particular ou taxista?

Pra você escolher entre trampar como motorista particular ou taxista, é também fundamental conhecer as diferenças e semelhanças entre as duas.

Carteira assinada

Motoristas particulares têm uma opção interessante: muitas empresas ainda trabalham com frotas e, pra quem deseja segurança nos ganhos, é possível conseguir um trampo com carteira assinada e ter acesso aos benefícios desse formato.

E, se ainda quiser fazer uma graninha extra, pode aproveitar os horários de dias de folga pra se cadastrar em aplicativos. Só não esqueça de deixar um tempinho pra descansar e curtir. A vida precisa de pausas!

Liberdade para aceitar corridas

Já os motoristas de aplicativo têm a opção de saber antes de aceitar a corrida, qual o destino e daí podem decidir se querem ou não aceitar o trabalho. Essa funcionalidade pode ser interessante principalmente nos trajetos em que o trânsito fica congestionado e você não precisa pensar na necessidade das faixas seletivas.

Ganhos

Ambos são profissionais autônomos, ou seja, trabalham por conta própria e têm renda variável. Só que existe uma diferença básica: quem usa os apps pode escolher quem paga mais (e melhor).

Na prática, é assim: diferentes empresas oferecem diferentes taxas. O Uber, por exemplo, cobra 25% de cada corrida e faz pagamentos semanais. Já na 99, o valor cai para 17% e o pagamento é liberado no mesmo dia, num cartão com bandeira MasterCard, pronto pra usar.

Parcerias

Os aplicativos pra transporte de passageiros são algo muito novo e buscam o dinamismo tanto pra clientes quanto pra parceiros. Além disso, como têm diferentes empresas concorrendo, eles buscam uma rede de parcerias pra oferecer condições cada vez mais interessantes.

Por isso, é comum que tenham contratos pra oferecer descontos e promoções especiais tanto nos gastos de manutenção (óleo, pneus) quanto pra alugar um veículo pra trabalhar.

Pontos

Os taxistas têm à sua disposição muitos pontos de parada espalhados pelas cidades e bairros, principalmente naqueles locais que são perfeitos pra atrair uma corrida, como shoppings e aeroportos.

Já quem trabalha com aplicativos geralmente fica rodando nesses locais, à espera de uma corrida e precisa contar com a sorte pra achar uma vaguinha para o descanso.

Atendimento

Motoristas de aplicativo são avaliados a cada corrida. Quanto mais estrelas, mais benefícios e maiores as chances de conquistar clientes e corridas. Por isso, vale a pena investir em soluções e em você mesmo pra melhorar sempre.

O que é parecido nas duas carreiras?

Mas nem tudo é tão diferente. Na verdade, existem coisas que são bastante parecidas pra motorista particular ou taxista.

Legislação

Embora estejam em momentos diferentes, as duas opções já contam com uma legislação pra trabalhar, um benefício que garante a ambos o direito e a legitimidade.

Autonomia

Esse é um trampo ideal pra quem quer complementar a renda ou investir em uma nova carreira em tempo integral. Nos dois casos, dá pra decidir quanto tempo (e por qual período) você deseja trabalhar.

É lógico que a organização e a administração é maior, mas a liberdade compensa.

Gastos com o automóvel

Não adianta. Quem usa carro pra trabalhar têm gastos, seja com gasolina, impostos, manutenção ou mecânica. Afinal, o desgaste acontece. Por isso, vale a pena investir em revisões regulares pra diminuir as chances de imprevistos durante uma corrida.

Como fazer a melhor escolha?

Agora que você já tem acesso às principais informações, fica muito mais fácil fazer a escolha mais certa. O ideal é fazer uma avaliação do seu mercado, ou seja, prestar atenção na oferta de trabalho pra motorista particular ou taxista na sua região.

Leve em consideração, também, os seus planos para o futuro. Veja se vale mais a pena, por exemplo, adquirir uma licença de taxista — mesmo com a burocracia envolvida — ou se trampar com aplicativo já dá o retorno esperado.

Por fim, não esqueça nunca que, independentemente da escolha entre trabalhar como motorista particular ou taxista, o objetivo principal sempre será oferecer o melhor atendimento possível a cada passageiro. E, é lógico, ser feliz fazendo o que mais gosta, senão a vida não tem graça.

Como conhecimento é algo que sempre merece circular e chegar ao maior número possível de pessoas, que tal compartilhar este artigo nas suas redes sociais? Use os botões abaixo:

Seja um Motorista
Compartilhe nas redes sociais:
Blog Comments
Responder

Joao Jorge Silva Lima

Otimas dicas e conselhos deverias serem passadas à todos motoristas do app

Responder

Tarcísio Marques da Silva

Muito útil as informações.

Deixe um comentário