VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
Motorista App

Como se tornar motorista pode ser sinônimo de oportunidade?

Se você costuma conversar com as pessoas na rua — no ponto de ônibus, no banco, na fila do mercado — certamente já notou que a situação está difícil para a grande maioria.

O desemprego amedronta, e mesmo quem tem um emprego estável encontra dificuldades para fazer o salário render, graças aos altos preços. Nesse tipo de situação, todos estão em busca de uma alternativa, uma oportunidade; e muitos estão descobrindo como se tornar motorista pode ser exatamente a saída que precisavam.

Você já deve conhecer, e provavelmente já usou, algum aplicativo de mobilidade urbana. Eles abriram uma nova porta na economia, tanto para pessoas que buscam complementação de renda quanto para aquelas que não têm um emprego formal. Você também pode aproveitar essa porta para sair do aperto financeiro e reassumir o controle da sua vida.

Neste post, vamos explicar tudo que você precisa saber sobre os benefícios de trabalhar com um app de mobilidade urbana, e também os detalhes sobre como ser motorista. Então, fique com a gente até o fim, e descubra se essa é a oportunidade que você está procurando!

Os benefícios de trabalhar como motorista na crise

1. O motorista pode ter horários flexíveis

Se você está buscando uma oportunidade para complementar renda, certamente está preocupado em fazer com que ela se encaixe nos horários do seu emprego principal. O problema é que a maioria dos trabalhos está preso ao famoso horário comercial: das 8h00 às 18h00. Por isso, acaba sendo inviável conciliar duas atividades.

A boa notícia é que, para o motorista, a história é diferente. Existe uma flexibilidade absoluta de horários, que você pode usar a seu favor para garantir que a atividade extra não vai prejudicar o seu vínculo de emprego. Você pode, por exemplo:

Enfim, não há regras. Simplesmente ajuste os seus horários de motorista para conseguir atingir as suas metas financeiras, da maneira que for mais conveniente para o seu ritmo de vida.

2. É possível trabalhar como profissional autônomo

Um dos fatores que levam as pessoas a abandonar rapidamente um emprego é a dificuldade para se adaptar à empresa e, principalmente, ao chefe. Por isso, existe um fascínio tão grande pela vida de profissional autônomo, em que você é o seu próprio chefe.

Isso não significa que você poderá se esforçar menos; mas todo o esforço será uma iniciativa sua, o que certamente é um bom incentivo.

Ser um profissional autônomo significa liberdade para tomar decisões. Não apenas a liberdade de escolher os horários de trabalho, como você viu antes, mas a liberdade total:

Além disso, também significa ter a certeza de que todo o seu trabalho se reverte diretamente em benefícios para você mesmo. Em outras palavras, você não está gerando dinheiro para enriquecer os outros.

3. Não há exigência de experiência anterior

O mercado de trabalho é cruel. Se você sair em busca de um emprego, vai se deparar com uma grande concorrência e exigências cada vez mais altas. Experiência, formação, aparência são fatores que as empresas levam em consideração na hora de decidir se você vai ganhar a vaga (ou não).

Diante desse cenário, é um alívio saber que, para ser motorista, você não precisa de todos esses pré-requisitos. Para começar, nem é necessário ter trabalhado como motorista anteriormente. Você pode fazer o seu cadastro hoje mesmo.

4. Pode-se trabalhar em tempo integral ou parcial

Se você estiver interessado em aprender como se tornar motorista, precisa saber que essa atividade pode ser desenvolvida de duas maneiras: em tempo integral ou parcial. Isso quer dizer que você pode utilizá-la como a sua fonte principal de renda ou como um complemento.

Ser motorista em tempo integral exige muito planejamento e muita disciplina. Por outro lado, essa pode ser a sua oportunidade de buscar um estilo de vida mais equilibrado, no qual você tenha condições de dar mais atenção à sua família e a você mesmo.

Imagine que bom seria poder organizar o seu trabalho para que você pudesse tomar café da manhã com os filhos todos os dias, ou finalmente poder ir ao médico sem ter que pedir permissão ao chefe? Como motorista em tempo integral, isso é possível! Basta reorganizar os seus horários, aproveitando a flexibilidade dessa atividade, para priorizar o que é realmente importante.

5. É possível conciliar com outros tipos de trabalho

A essa altura, você certamente já entendeu que uma das maiores vantagens de ser motorista é que você não precisa abrir mão do seu emprego atual para desenvolver essa atividade. Agora, vamos abordar a questão de um ponto de vista um pouco diferente.

Imagine que você começou a trabalhar como motorista enquanto estava desempregado. Então, alguns meses depois, você consegue um emprego. O que acontece?

Como existe uma alta flexibilidade na atividade de motorista, você não precisa abandoná-la. Em vez disso, basta reorganizar a sua rotina para continuar trabalhando com o aplicativo, paralelamente ao novo emprego. Aliás, essa é a melhor alternativa para a sua segurança financeira, pois, enquanto está no período de experiência do emprego, ser motorista continua sendo a sua fonte de renda mais confiável.

6. É possível trabalhar com base na demanda de lucro

Uma frase complicada. O que ela significa? Basicamente, que você pode ajustar a sua carga de trabalho para chegar ao lucro desejado no final do mês.

Para fazer isso, é necessário realizar alguns cálculos. Você precisa definir qual é o valor líquido desejado no final do mês. Precisa estimar quais são os seus gastos nessa atividade (por exemplo, com combustível e manutenção do carro). E, por fim, precisa saber quanto ganha, em média, por hora trabalhada como motorista.

Com essas três informações, é possível chegar ao número de horas total que você terá que trabalhar para atingir a sua meta. O passo seguinte é distribuí-las entre os dias, considerando aqueles em que você pode (ou quer) trabalhar mais, e aqueles em que a sua disponibilidade é menor.

7. Há vagas para todos os profissionais capacitados

Ao contrário dos empregos formais, não há vagas limitadas nos aplicativos para motoristas. Contanto que atendam aos requisitos, todos podem se inscrever.

Esses requisitos não têm a ver com formação ou experiência, mas, principalmente, com a apresentação de uma CNH válida, a posse de um veículo dentro dos parâmetros e a ausência de antecedentes criminais.

Esse é um dos principais benefícios, já que a escassez de vagas no mercado de trabalho tem mantido pessoas desempregadas — e, portanto, sem renda — durante longos períodos; em alguns casos, mais de um ano. Para essas pessoas e suas famílias, se tornar motorista é a solução para uma situação que pode ser desesperadora.

Você se interessou? Saiba como se tornar motorista

Você viu as vantagens de trabalhar com um app de mobilidade urbana; agora, é hora de aprender como se tornar motorista. Para isso, nós identificamos quatro passos básicos, e vamos explicar cada um deles. Confira.

1. Escolha um app de confiança e qualidade

O número de aplicativos para motoristas está aumentando. Hoje, vários deles estão disponíveis, e isso significa que você tem mais alternativas para escolher com qual vai trabalhar. Aliás, várias pessoas optam por realizar o seu cadastro em diferentes apps, para aumentar a demanda de clientes.

Nossa recomendação é que você não faça isso. Escolha apenas um aplicativo, e trabalhe exclusivamente com ele.

Na hora de escolher, procure um app que ofereça o melhor “pacote”, isto é, o melhor conjunto de benefícios. Como exemplo, nós podemos citar:

Você vai encontrar muitas informações e muitos comparativos dos apps online. Além disso, antes de escolher definitivamente, também pode realizar um teste com aqueles que parecem mais promissores. O importante é que, depois de identificar o aplicativo ideal, você se comprometa com ele.

2. Cumpra os requisitos necessários

Existem alguns requisitos que a empresa por trás do aplicativo exige de seus novos motoristas. Em geral, são requisitos voltados a garantir a segurança e o conforto dos passageiros que utilizam o app. Portanto, antes de começar a dirigir (e ganhar) você precisa cumpri-los.

Os requisitos podem variar conforme o app que você escolheu no item anterior. Para ajudá-lo a dar o pontapé inicial, aqui vão algumas dicas:

Além disso, você também precisa se informar sobre eventuais requisitos em relação ao veículo. O app pode estabelecer o ano máximo do modelo (por exemplo, aceitando apenas carros modelo 2015 ou posterior); ou pode exigir algum recurso mínimo, como travas e vidros elétricos.

É importante lembrar que essas exigências visam apenas garantir ao usuário, o seu cliente, uma experiência mais confortável. Com isso, aumentam as chances de que ele utilize o aplicativo mais vezes. Portanto, é uma medida que acaba beneficiando os próprios motoristas.

3. Defina os seus horários de trabalho

Finalmente, é o momento de planejar como você vai conseguir chegar ao final do mês com aquele dinheiro no bolso. Nós já falamos brevemente sobre a maneira ideal de definir os seus horários de trabalho, mas agora vamos apresentar um passo a passo mais detalhado.

Para isso, imagine que você quer ganhar R$2000 líquidos por mês, trabalhando com um aplicativo para motoristas. Você faz as contas e estima que os seus gastos nessa atividade serão de R$500. Portanto, para chegar ao lucro desejado, você precisa de R$2500 fazendo corridas.

Você sabe que, em média, você ganha R$25 por hora de trabalho. Então, ao longo do mês, você terá que dirigir por 100 horas. Isso representa cerca de 25 horas por semana.

Você não quer trabalhar aos finais de semana. Portanto, você tem cinco dias (segunda a sexta-feira) para cumprir as 25 horas. Assim, são 5 horas por dia.

Finalmente, você distribui essas cinco horas, considerando dois fatores: as suas preferências pessoais e os horários mais produtivos para trabalhar. Então, você pode, por exemplo, trabalhar durante três horas no horário de almoço (das 11h00 às 14h00) e durante duas horas no final do dia (das 17h00 às 19h00).

Leve em consideração que todos esses números foram aproximações, apenas para que você entenda como funciona o processo para definir os seus horários de trabalho. É claro que você vai precisar fazer os seus próprios cálculos. Aqui vai um resumo dos passos:

Antes de encerrar, aqui vão mais duas dicas.

O valor médio que você ganha por hora só pode ser calculado depois que você já tiver trabalhado por algum tempo. É importante que você registre muito bem os detalhes da sua atividade, usando uma planilha financeira, pois esse controle será a base para tal cálculo.

Também é altamente recomendável fazer todos os seus cálculos com uma margem de segurança. Como você provavelmente já sabe, o trabalho como autônomo pode variar de um mês para o outro. Por isso, é bom criar um planejamento conservador.

Prepare-se para trabalhar um pouco a mais do que o necessário para atingir as suas metas. Assim, mesmo nos períodos mais “fracos”, será possível manter o lucro que você deseja.

4. Comece a ganhar dinheiro!

Depois de toda essa preparação, é hora de ganhar dinheiro. Faça o seu cadastro no aplicativo escolhido, envie a documentação solicitada, pegue o seu carro e saia para as ruas!

Descubra como se destacar como motorista

Até aqui, você viu como se tornar um motorista. Nesse último tópico do post, você verá como se tornar um motorista de destaque, conquistar mais passageiros e aumentar o seu potencial de ganhos extras. Vamos lá?

1. Comunique-se com o passageiro da maneira certa

A comunicação é um fator essencial para a experiência que o passageiro terá durante a corrida e, claro, para a avaliação que ele vai fazer depois.

Se o passageiro quer conversar, mas você não corresponde, ele pode interpretá-lo como um motorista antipático ou até grosso. Por outro lado, se você tenta forçar uma conversa enquanto ele está preocupado ou ocupado, será interpretado como inconveniente.

Assim, o mais importante é que você esteja atento aos sinais que o cliente envia durante a viagem. O seu papel é se ajustar ao passageiro, deixando que ele guie a conversa.

2. Prepare o seu carro para ser um ambiente agradável

O seu carro é o seu instrumento de trabalho; e também é a sua vitrine para os passageiros. Portanto, você tem que cuidar muito bem dele, pensando em maneiras de fazer com que o veículo ofereça uma viagem perfeita para os seus clientes.

O primeiro passo é cuidar da manutenção mecânica. Pneus devem estar sempre calibrados, água e óleo devem estar nos níveis certos, os faróis devem estar funcionando. Fazer as manutenções obrigatórias e preventivas é indispensável. Você vai gastar dinheiro com isso? Certamente! Porém, é muito melhor do que enfrentar uma “saia justa” se o carro der problema enquanto você está com um passageiro.

Além da questão mecânica, a limpeza do veículo também causa uma forte impressão no usuário de aplicativo que viaja com você. E ele vai notar tanto a limpeza externa quanto interna.

Em relação à limpeza interna, você deve manter os seus objetos pessoais guardados no porta-malas, e ter sempre à mão um saco de lixo para recolher papéis e embalagens do chão do carro. Outra boa dica é colocar um desodorizador no veículo, para evitar qualquer odor desagradável.

Ainda existe mais uma coisa que você pode fazer para que os passageiros gostem de entrar no seu carro. Que tal deixar cortesias para a viagem? Você pode oferecer balas, água, jornais e revistas (desde que sejam atuais), carregador de celular. Esses itens tornam a viagem mais confortável, e até fazem com que o passageiro não perceba uma eventual demora no trânsito.

3. Facilite o embarque e o desembarque

Esse é um detalhe extremamente simples, mas o cliente certamente vai notar. Na hora do embarque ou desembarque, procure parar o carro no local mais prático para o passageiro. Se ele estiver com malas, ou se tiver alguma deficiência, desça também para ajudar.

Além disso, não vá embora correndo assim que o passageiro sair do veículo. Deixe que ele tenha a oportunidade de verificar se pegou tudo, antes de seguir para a sua próxima corrida.

4. Utilize a rota de preferência do cliente

Em muitos casos, o cliente conhece bem o lugar para onde vai, e tem uma rota com a qual já está familiarizado. Se esse for o caso, você deve usar a rota escolhida pelo passageiro. Para que isso seja possível, é claro, você precisa perguntar ao cliente, antes de começar a viagem, se ele gostaria de seguir algum caminho específico. Caso ele diga que não, você está livre para escolher a rota.

5. Escolha a rota com atenção

Então, o passageiro disse que não tem uma rota de preferência. Agora, cabe a você escolher o caminho. Nesse caso, não se limite a seguir o GPS.

O GPS é uma excelente ferramenta para as situações em que você não conhece a região onde está dirigindo. Porém, ele é uma máquina; não é racional. Ele pode traçar uma rota mais rápida, que é perigosa, mal frequentada, muito afastada. Ou, então, ele pode traçar uma rota curta, que acaba demorando mais porque passa justamente pelas ruas mais movimentadas da cidade. São situações em que você estaria melhor se não seguisse o GPS.

Para evitar esse tipo de problema, procure conhecer melhor a sua cidade. Assim, na hora de escolher a rota ideal para cada passageiro, você poderá levar em consideração vários fatores para determinar o caminho mais rápido e seguro até o destino.

6. Fique atento às avaliações

Após cada viagem, o passageiro pode avaliar e comentar no aplicativo, e essa informação é usada para definir se o motorista será chamado em outras corridas. Se você receber muitas avaliações negativas, pode até ser suspenso do aplicativo.

Então, se você quer saber como se tornar um motorista cinco estrelas, fique sempre de olho nas avaliações dos seus passageiros. As críticas recebidas vão indicar as possibilidades de melhoria, e cada melhoria é a oportunidade de uma avaliação melhor na próxima corrida.

Porém, não adianta olhar as críticas com uma visão negativa. É preciso tentar transformá-las em ações concretas.

Um cliente reclamou do ar-condicionado? Nas próximas viagens, pergunte ao passageiro se ele prefere manter o ar ligado ou desligado. Um cliente não gostou da música que estava tocando? Comece a perguntar se o cliente tem uma estação de rádio de preferência. Enfim, veja em cada reclamação um ponto a melhorar.

Neste post, nós apresentamos as principais vantagens de trabalhar com um aplicativo para motoristas. Em seguida, ensinamos como se tornar motorista por meio de alguns passos essenciais. E, finalmente, trouxemos dicas para ser um motorista de destaque.

Todas essas informações serão importantes para que você alcance o sucesso nessa atividade. E, quando falamos em sucesso, estamos pensando no quanto você pode ganhar. Afinal de contas, mesmo que você adore dirigir, o verdadeiro motivo para trabalhar como motorista com um app de mobilidade urbana é a oportunidade de aumentar ganhos.

Quer saber o que mais vai ajudá-lo a aumentar ganhos? Escolher o aplicativo ideal. Para isso, você precisa entender as diferenças entre os principais apps que estão disponíveis no Brasil. Por isso, preparamos um comparativo entre as taxas de apps de motorista particular. Confira e descubra o quanto você pode ganhar em cada um deles!

Compartilhe nas Redes Sociais!

Vida de Motorista

Comentários (0)
* Nome é obrigatório
* E-mail deve ser válido
* Comentário não deve ser vazio