VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
Motorista App

Direção defensiva: saiba como colocar em prática no dia a dia

O Brasil está entre os recordistas quando o assunto é morte no trânsito. Em 2015, foram registrados mais de 37 mil óbitos e 204 mil pessoas feridas, de acordo com o Ministério da Saúde. As principais causas envolvem falta de atenção, altas velocidades, desobediência à sinalização, entre outros motivos que são contrários a tudo o que se prega em uma direção defensiva.

“Mas, o que de fato é a direção defensiva?”. O próprio nome já diz sobre o seu significado: quer dizer uma direção segura, isto é, ter atitudes que possibilitam que o condutor possa prever e evitar situações de risco no trânsito. Ela é tão importante, que suas práticas devem ser obrigatoriamente abordadas nos cursos de formação de condutores, conforme a legislação.

Aliás, você deve se lembrar que aprendeu sobre o assunto na época em que se preparava pra tirar a carteira de habilitação, certo? Não lembra quais são as práticas? Não se preocupe! A seguir, apresentaremos algumas dicas de como aplicá-la no dia a dia pra garantir a sua segurança e de seus passageiros. Acompanhe!

Tomar cuidado com a postura durante o trajeto

Pode parecer uma dica boba, mas a sua postura corporal enquanto dirige pode fazer toda a diferença. Para isso, é importante que você fique em uma posição confortável, que permita uma boa visibilidade de todos os espelhos. Os braços e pernas devem ficar um pouco dobrados, e as costas bem acomodadas no encosto do banco.

Outro ponto que deve ser verificado na direção defensiva é se o seu o seu pulso toca o alto do volante sem dificuldade, quando você estica os braços em direção à frente do veículo. Caso contrário, é preciso puxar o banco um pouco mais pra frente pra evitar uma sobrecarga na sua coluna e assegurar mais agilidade nas manobras.

Evitar se distrair com mensagens no celular

Quem diria que o celular, um aparelho aparentemente inofensivo, fosse mudar completamente a vida das pessoas. Aliás, quem trabalha como motorista de aplicativo tem ele como uma das principais ferramentas de trabalho e, portanto, é natural passar várias horas com o seu smartphone na mão.

Porém, apesar de ele ser um grande aliado no trabalho, é também a terceira maior causa envolvendo acidentes de trânsito no Brasil, segundo a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet).

E isso se deve, principalmente, por tirar a atenção do condutor, fazendo com que ele perca a visão 360º, que tem com a ajuda dos retrovisores, ficando apenas com a visão tubular, ou seja, consegue enxergar somente o que está à sua frente. Não perceber os buracos, placas e, até mesmo, os pedestres com antecedência, é outra consequência pra quem está distraído respondendo mensagens no aparelho.

Portanto, deixe pra utilizá-lo apenas com o carro parado. Além de ser muito mais seguro, você evita o pagamento de multa e pontos somados à carteira de habilitação.

Ficar ligado nos itens de segurança

Mesmo que você tome todas as medidas de uma direção defensiva, ninguém está livre de sofrer algum tipo de acidente no trânsito. Tem muita gente que reclama e se incomoda de usar o cinto de segurança, quando, na verdade, é só uma questão de hábito e que pode fazer uma diferença enorme nos danos causados por um acidente.

Uma dica é se acostumar a sempre afivelar o cinto assim que entrar no veículo. Você verá que em pouco tempo essa atitude se torna automática. Além disso, é necessário exigir que os seus passageiros também façam o seu uso, mesmo aqueles que estão ocupando os bancos traseiros.

Vale destacar que alguns itens são obrigatórios no carro — freios ABS, cinto de segurança e airbags frontais —, e nos próximos quatro anos, novas peças devem entrar no Código Brasileiro de Trânsito (CTB). Veja a lista de alguns deles:

  1. Alerta de frenagem emergencial;
  2. Sistema de visibilidade traseira;
  3. Atualização de normativo sobre buzinas, retrovisores, dobradiças e fechaduras;
  4. Aviso de afivelamento dos cintos de segurança;
  5. Proteção para pedestre.

Redobrar a atenção nos dias de chuva

Mesmo para aqueles motoristas experientes, a condução se torna complicada nos dias de chuva. Além de a visibilidade ficar comprometida, a aderência dos pneus ao solo é diminuída consideravelmente.

Nessas situações, o ideal é reduzir a velocidade e manter o ar-condicionado ligado pra que os vidros não embacem. Se mesmo assim acontecer, você pode ligar o ar quente em direção ao para-brisa. Além disso, evite passar em trechos muito alagados, já que pode entrar água no motor e causar problemas graves.

Os pneus também devem estar sempre em bom estado, pois os seus “sulcos” são imprescindíveis pra drenar a água que corre entre eles e o asfalto, evitando a aquaplanagem.

Ficar atento às leis de trânsito

As leis existem pra evitar acidentes e fazer com que o trânsito flua da melhor maneira possível. Por isso, fique atento quando for mudar de pista, estacionar, fazer uma conversão, enfim, todas aquelas regras importantes e que estão diretamente ligadas a uma direção defensiva.

É essencial também se informar sobre as novas leis, isso porque, de tempos em tempos, surgem novas normas que buscam adequar a realidade e as necessidades do trânsito.

Fazer revisões preventivas

Você pode imaginar o grave acidente que pode ocorrer caso o freio do seu carro falhe, não é mesmo? E esse é apenas um dos defeitos que podem acontecer com um veículo em que as revisões preventivas não são realizadas.

A manutenção é essencial pra quem quer andar com segurança e também pra evitar que se gaste uma boa quantia com problemas que poderiam ter sido evitados se detectados no início. Desse modo, faça as revisões preventivas corretamente e confira no manual do veículo quando as trocas de fluídos e de outras peças devem ser feitas. Abaixo listamos os principais itens que devem ser verificados nesse momento:

  1. Alinhamento de direção;
  2. Balanceamento das rodas;
  3. Rodízio de pneus;
  4. Pastilhas de freio;
  5. Palhetas dos limpadores;
  6. Correias do motor;
  7. Óleo de motor e filtros;
  8. Lâmpadas em geral;
  9. Água do motor;
  10. Vazamentos de água;
  11. Vazamentos de óleo;
  12. Freios;
  13. Nível e estado dos fluidos.

Viu como é fácil ter uma direção defensiva? Fique ligado nessas medidas pra evitar (ou minimizar) as consequências dos acidentes de trânsito. Lembre-se de que sua vida e a de outras pessoas estão em jogo. Não se arrisque!

Você tem mais algum cuidado de direção defensiva que não foi citado aqui? Compartilhe sua dica com a gente nos comentários abaixo!

Compartilhe nas Redes Sociais!

Vida de Motorista

Comentários (0)
* Nome é obrigatório
* E-mail deve ser válido
* Comentário não deve ser vazio