VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
Quatro Rodas

Vistoria veicular para transferência: como funciona?

Muitos motoristas de aplicativos não possuem carro próprio para começar a trabalhar, e entre as opções estão: alugar ou comprar um seminovo/usado. Para isso, é essencial compreender como funciona a vistoria veicular para transferência. 

Portanto, se você está pensando em adquirir, ou até mesmo realizar uma transferência veicular, este artigo é para você. Confira a seguir.

Boa leitura!

O que é vistoria veicular para transferência? 

A vistoria veicular para transferência é um procedimento que analisa se o veículo está com as características originais de fábrica, a documentação correta e se atende todas as normas de trânsito.

Sendo assim, ao comprar ou vender um carro seminovo ou usado, é preciso alterar os documentos para que ele seja registrado no nome do novo proprietário. Para isso, é necessária a vistoria veicular.

Para que serve a vistoria veicular para transferência? 

Essa vistoria serve para que a transferência veicular de propriedade, de compra ou venda de um veículo seminovo ou usado, seja realizada de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro.

Esse código prevê que a realização de uma vistoria do veículo, que ao final do processo gera um laudo veicular, é fundamental para que no momento de transferência, nenhuma das partes envolvidas seja lesada com algo fora do normal.

Se você pretende adquirir um veículo seminovo, ou usado, ou vender o seu, é importante estar por dentro e compreender como funciona a vistoria veicular para transferência.

Quais são os pontos diferentes da vistoria veicular comum? 

Há quem confunda a vistoria veicular para transferência com a vistoria cautelar, ou mais conhecida como vistoria veicular comum.

Basicamente, a vistoria comum visa atestar a originalidade do veículo, se as peças do carro são originais, e também se o mesmo já sofreu grandes acidentes.

Sendo assim, o objetivo maior desse tipo de vistoria é inviabilizar o comércio de mercadorias roubadas, furtadas ou falsificadas, assim como carros roubados ou furtados. 

Como funciona a vistoria veicular para transferência? 

Além de sua obrigatoriedade para transferência, ela também é necessária em carros que têm mais de 5 anos de fabricação e precisam de licenciamento para continuar rodando. Esse processo evita que veículos fora das especificações de fábrica ou que não estejam em boas condições de uso continuem a circular pelas ruas.  

Quem realiza a vistoria veicular para transferência?

Cada estado possui departamentos regionais responsáveis por atender a população local. Entretanto, os requisitos analisados na vistoria obedecem a um critério uniforme nacional.

As Empresas Credenciadas de Vistorias (ECV) estão autorizadas pelo DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito) para realizar as vistorias veiculares. Ao final do processo, elas podem oferecer um laudo legítimo sobre o estado do carro.

Atualmente, os locais especializados na vistoria veicular para transferência levam em média 30 minutos para realizar o processo. Para saber onde encontrar essas ECV acesso o site do DETRAN. 

O que é avaliado durante a vistoria veicular para transferência? 

A vistoria analisa uma série de elementos para identificar possíveis adulterações e fraudes. A primeira parte da avaliação a ser feita é em relação aos documentos do carro. Se houver alguma irregularidade nesta etapa, a transferência veicular fica impossibilitada.

Documentos

Os documentos a serem verificados são:

Taxas

Em seguida, após analisar os documentos, o perito vai verificar se existem possíveis débitos. As taxas básicas verificadas são:

Na existência de multas ou outros tipos de encargos, todos devem ser quitados antes do momento da transferência veicular. Ou seja, esteja com tudo pago antes da vistoria veicular para evitar atrasos no processo. 

Itens obrigatórios

Ao final dessa análise, alguns itens obrigatórios serão avaliados, confira quais: 

Lembre-se que, todos os itens listados acima precisam apresentar bom funcionamento e estado de conservação.

Lembre-se sempre de conferir se você está com os documentos do veículo em dia antes de realizar a vistoria veicular para transferência.

Quais são os pontos possíveis de reprovação?

Além dos já citados, alguns outros pontos analisados durante a vistoria veicular para transferência podem causar sua reprovação. Confira quais são esses pontos:

Em suma, a vistoria veicular para transferência é uma forma de assegurar quem quer comprar um veículo seminovo ou usado. Ela deve ser feita toda vez que o veículo for sofrer com troca de dono.

Portanto, caso esse seja o seu caso, faça o procedimento em um local próximo a você e esteja em dia com o Código de Trânsito Brasileiro. 
Gostou do conteúdo? Confira mais artigos e dicas no nosso blog!

Compartilhe nas Redes Sociais!

Vida de Motorista

Comentários (0)
* Nome é obrigatório
* E-mail deve ser válido
* Comentário não deve ser vazio