VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
Dicas

Coronavírus x uber e 99: 4 dicas para se prevenir da transmissão de doenças

Você com certeza já ouviu falar de potentes vírus que proporcionam uma rápida transmissão de doenças, por exemplo o COVID-19, mais conhecido como Coronavírus.

Mas você já sabe o que é esse vírus e como ele implica no seu desenvolvimento no app de corridas? 

O Coronavírus, já classificado como pandemia (disseminação epidêmica em larga escala), atinge milhões de pessoas em todos os continentes,e por isso, tem se mostrado cada vez mais assustador.

Diante desse cenário e do grande risco de transmissão de doenças, o motorista de aplicativo deve seguir algumas medidas para proteger os seus passageiros e a si mesmo

A verdade é que, neste momento de forte trasmissão, algumas profissões estão mais vulneráveis ao contágio do novo Coronavírus, o motorista de App é uma delas, devido ao contato com muitas pessoas. 

Vacinas já estão sendo desenvolvidas, mas enquanto isso, vamos nos atentar as técnicas de prevenção, ok?

De certa forma, é possível que você continue trabalhando e mantenha a sua renda mensal em ordem. Mas para garantir maior tranquilidade e segurança para você e sua família conheça algumas dicas para evitar a transmissão de doença que preparamos para você. 

Boa leitura! 

O que é o Coronavírus?

O primeiro grupo de vírus “batizado” com o nome de coronavírus é conhecido desde a década de 60. Controlado desde então, este vírus reapareceu em 2019, em Wuhan, na China.

Em geral, o vírus é comum entre os animais, apontam pesquisas. Embora, no caso atual, não haja uma confirmação por parte da OMS (Organização Mundial de Saúde), especialistas suspeitam que a epidemia se deu devido a uma zoonótico – transmissão de animais para humanos. 

Ficou um pouco mais claro agora?

O novo agente que surgiu em 2019 provoca o COVID-19 – doença que causa infecção pulmonar, dificuldades respiratórios, entre outros. Porém, há outros tipos de vírus do mesmo grupo que também se mostram agentes de transmissão de doenças nos seres humanos, são eles:

Quais as formas de transmissão de doenças?

A transmissão de doenças ocorrem com muita facilidade quando não conhecemos as formas de prevenção. Por isso, se atente a essas dicas e corra cada vez menos risco.

Mesmo que a doença já tenha se tornado uma pandemia, a verdade é que as pesquisas sobre o novo Coronavírus ainda estão em andamento – os cientistas ainda tratam alguns fatos como análises preliminares.

Por isso, não há uma confirmação sobre todas as formas de transmissão de doenças. Em geral, os especialistas sabem que o principal risco de disseminação se assemelha ao de uma gripe, ou seja, de pessoa para a pessoa através do contato físico.

Sabemos que: qualquer pessoa que tenha interação direta com alguém infectado corre grande risco de também contrair a doença – o perigo maior é em contatos de menos de 2 metros. Além da relação direta (abraços, apertos de mão, entre outros), a doença pode ser transmitida através de:

Caso seja infectada, uma pessoa leve em média 7 dias para começar a demonstrar os sintomas – podendo ser um período maior ou menor, dependendo do organismo. Basta que ela tenha interações simples para continuar a disseminação.

Vamos concordar que fazemos parte de um povo bem caloroso, mas melhor evitarmos os abraços e beijinhos agora, né? 

Quais os riscos e sintomas do novo Coronavírus?

Como dito, o Covid-19 pode causar dificuldades respiratórias e infecções nos órgãos internos – nos casos mais graves. No entanto, no primeiro momento, os sintomas são praticamente os mesmos de um resfriado comum.

O grande perigo do Covid-19 são as reações que ela pode causar em pessoas que já apresentam um quadro clínico debilitado ou doenças que demandam preocupação contínua, por exemplo:

Por essa razão, idosos e crianças são colocados como grupos de risco para o Coronavírus – o primeiro grupo por já não apresentar a mesma resistência imunológica, devido a idade avançada, o segundo grupo por ainda estar com sistemas de proteção em desenvolvimento.

Os principais sintomas não são tão perceptíveis, pois não são específicos. No entanto, o fato de acontecerem ao mesmo tempo ou repetidamente em um pequeno intervalo de tempo, é o suficiente para ficar em alerta. 

Portanto, fica atento caso você tenha:

Mas é importante deixar claro que mesmo pessoas que não apresentem nenhum tipo de sintoma podem ser agentes de transmissão de doenças, tendo em vista que o Coronavírus pode ficar em incubação por até 12 dias.

Em outras palavras, alguém infectado pode ter contato com outras pessoas por um longo período sem demonstrar qualquer indicativo da enfermidade.

Cuidado, é muito importante que se caso apareça esses sintomas, os devidos cuidados médicos sejam seguidos, mesmo que você não esteja mal, pois assim você evita que aquelas pessoas na zona de risco se sintam mais seguras e cada vez mais longe dessa doença. Certo?

Quais são as melhores ações do motorista para se prevenir do coronavírus?

Se proteger é essencial para que você fique longe do coronavírus, então aproveite para  providenciar todo tipo de proteção para você e seus passageiros. Dirija seguro.

Procure se manter informado para cuidar de você e também ajudar seus passageiro e/ou motorista. Isso vai ser uma ótima ideia! 

O motorista de aplicativo pode estar em contato o tempo todo com diversos grupos de pessoas. Ou seja, não há espaço para negligências.

Então, para que você se mantenha seguro e não precise diminuir ou parar a sua rotina de trabalho, separamos este tópico com 4 dicas essenciais para prevenção da transmissão de doenças. Confira.

1. Redobre a atenção na higiene básica

Pode até ser uma dica clichê, mas, neste momento, ela também é a mais fundamental. Afinal, se atentar a higiene pessoal pode manter o Coronavírus e outras doenças bem longe de você e da sua família.

Antes de tudo: lave bem as mãos, quanto mais melhor. Esse cuidados básicos não já é o suficiente, mas pode ajudar demais.

Para além disso, mantenha as mãos higienizadas com álcool antes e depois de encostar-se a superfícies ou objetos externos, como dinheiro, celulares etc, só utilize banheiros em locais confiáveis, e antes de voltar para o volante faça novamente a utilização do álcool.

2. Mantenha o seu carro sempre limpo 

Por ser a sua principal ferramenta de trabalho, você deve ter a mesma cautela higiênica aplicada ao seu veículo – em todas as partes.

É provável que você já faça a lavagem semanal do automóvel. Ótimo. Para um motorista de aplicativo isso é imprescindível. No entanto, para evitar a transmissão de doenças, você precisa ir além. 

Como diferentes partes do carro podem ser tocadas por outras pessoas – teto, bancos, portas –, você não pode arriscar. Utilize o álcool 70% para limpar todas as superfícies – somente o produto com esse nível de concentração é capaz de matar o vírus.

É importante que se faça isso várias vezes ao dia, não somente no início e no término do dia. Garanta que o painel e o volante também recebam cuidados especiais.

3. Dê preferência à circulação do ar 

Não é segredo para ninguém que ambientes fechados ajudam na transmissão de doenças. Ou seja, quando o seu carro está fechado por causa do ar-condicionado, tanto você quanto o seu passageiro se colocam em maior vulnerabilidade.

Por isso, é interessante que, ao estar sozinho dentro do carro, prefira sempre a circulação do ar natural e mantenha as janelas abertas. Procure informar o passageiro sobre isso, tenho certeza que ele vai entender! 

O melhor caminho é o diálogo. A probabilidade de o passageiro já conhecer os riscos da transmissão de doenças é muito alta, de qualquer forma, explique a situação e informe que a utilização do ar-condicionado no momento é muito mais prejudicial do que benéfico para vocês.

Fora isso, é fundamental não descuidar da manutenção do equipamento. Um ar-condicionado sem a devida limpeza é o ambiente ideal para a propagação de fungos e bactérias.

4. Ofereça itens de higiene

Motoristas de aplicativos sempre foram famosos por oferecer um serviço diferenciado para os passageiros. Muitos carros contam com bala, água e outros mimos para tornar a viagem do usuário mais agradável.

O que está certíssima, afinal, queremos aquelas 5 estrelas, né?

Em uma época com alto risco de transmissão de doenças, essa excelência pode ser direcionada à prevenção. A distribuição de itens de higiene é uma ótima arma para garantir a segurança de todos.

Não é preciso gastar demasiadamente. Objetos simples que podem ser adquiridos sem grandes dificuldades fazem toda a diferença, por exemplo:

Pense que nenhum investimento é maior que a sua saúde e das pessoas que você ama. Se o seu passageiro segue as orientações de higiene, isso diminui a probabilidade de uma contaminação.

O fato é que durante uma viagem o risco de transmissão de doenças é real. No entanto, não há necessidade para desespero ou para suspensão dos serviços – afinal, as suas contas não tiram férias. 

O melhor caminho é tomar as medidas de prevenção e estabelecer o diálogo com os passageiros a fim de garantir que eles sigam as mesmas ideias. Então, siga as dicas apresentadas, cuide-se e garanta maior tranquilidade no seu dia a dia.

Compartilhe nas Redes Sociais!

Vida de Motorista

Comentários (0)
* Nome é obrigatório
* E-mail deve ser válido
* Comentário não deve ser vazio