]

Quantos quilômetros dura um motor? Leia e entenda

Ser motorista é um trabalho que exige dedicação. É preciso ter cuidado no atendimento ao cliente, cuidado para dirigir com segurança e, claro, cuidado com seu instrumento de trabalho: o carro.

Agora, uma pergunta para você: qual é o elemento mais importante do automóvel? Acertou quem disse que é o motor. Ele é o coração do veículo, por isso é preciso sentir firmeza quanto ao seu funcionamento e que está em ótimas condições.

Já parou para pensar quantos quilômetros dura um motor? Sabe como fazer com que ele dure mais e apresente o melhor desempenho possível? Essas são as perguntas que vamos responder no artigo de hoje, por isso, atenção às nossas dicas!

Como é medida a vida útil de um motor

A vida útil de um motor é medida em quilômetros rodados. Essa é uma maneira prática de estimar o desgaste, já que existem muitas variáveis envolvidas, como a velocidade e o tempo que o motor fica ligado.

Então, qual é a quilometragem máxima que um motor aguenta rodar? Não existe um número exato — como provou o americano que chegou a 1.6 milhão de km com um Toyota. Isso sem falar no caso de Irv Gordon, que rodou mais de 4.8 milhões de km em seu Volvo 1966!

Na realidade, um motor é capaz rodar muito mais do que 200 mil km. Isso acaba com aquele velho mito de que não é bom comprar um usado com tanta quilometragem. O que importa realmente não é o número no painel, mas o estado de conservação do motor. Se você cuidar bem dele, pode contar com o carro durante muito tempo!

Como prolongar a vida útil do motor

Uma das formas mais eficientes de prolongar a vida útil do motor é fazer manutenções preventivas. Elas permitem, justamente, identificar riscos e fazer ajustes antes que aconteça um problema de verdade.

Seremos sinceros: você pode gastar um pouco mais levando seu carro ao mecânico com frequência. Mas também vai diminuir as chances de sofrer aquele baita preju se o automóvel der problema de repente. Afinal, com o veículo parado pra conserto, você fica na mão, sem conseguir trabalhar.

Além das manutenções preventivas, veja abaixo algumas outras dicas para seu motor durar bastante.

1. Amaciar o motor com jeitinho

Se o carro é novo e acabou de sair da concessionária, dirija com suavidade, mantendo rotação baixa, e fique fora das rodovias até completar os primeiros 1.500km. Lembre-se destes três passos:

  • Antecipar trocas de marcha, sem ultrapassar 3.500 rpm;
  • Variar a velocidade;
  • Fazer acelerações progressivas.

Resumindo, nada de amaciar o motor na base da força!

2. Esquentar o motor

Antes de sair rodando com o carro, deixe o motor esquentar. Há controvérsias quanto a essa recomendação, então o melhor é fazer com moderação, nada de gastar muito tempo com essa rotina. Entre 30 segundos e dois minutos é o suficiente. Depois, é só começar a dirigir com suavidade até chegar na temperatura ideal.

3. Fazer a troca de filtros

O filtro de óleo deve ser trocado todas as vezes que o fluido acabar. O filtro de ar, quanto mais trocas, melhor. São peças baratas, mas que têm uma grande importância para o funcionamento do motor. Então, nada de querer economizar com elas!

4. Usar óleo e combustível confiáveis, de qualidade

Esses são os fluidos que fazem seu carro andar. É preciso escolher com o mesmo cuidado com que você escolhe a água que vai beber. Fluidos de origem duvidosa podem danificar o motor e o automóvel para sempre.

Em relação ao óleo, não se esqueça das trocas regulares! Além disso, se você costuma rodar muito em condições ruins (por exemplo, pegando trânsito pesado, dirigindo em regiões com muita poluição, aventurando por estradas de terra), uma boa dica é antecipar as trocas de óleo.

Quanto ao combustível, bem… esse é um assunto delicado. Para os motoristas, o principal gasto é justamente o abastecimento do carro; por isso, é tentador economizar alguns centavos sempre que você encontra um posto de combustível com preço abaixo da média.

O problema é que, na maioria dos casos, existe um motivo para o preço ser menor: a qualidade também ser inferior. Isso significa menos rendimento, além de danos aos componentes internos do automóvel. A melhor política é aceitar o preço da gasolina (ou álcool, diesel) e continuar frequentando postos com bandeiras confiáveis.

5. Usar peças originais

Tenha muito cuidado com os componentes utilizados no seu carro! Peças paralelas (isto é, fora do padrão de qualidade) causam redução na vida útil e no rendimento do motor. Elas podem sair em conta no momento, mas vão fazer você gastar mais no futuro. É o famoso barato que sai caro.

6. Evitar peso excessivo

O motor sofre mais quando precisa gerar força para carregar peso adicional. Então, não transforme o carro em um depósito! Leve apenas o que for necessário.

Aliás, essa dica não é boa apenas para preservar o motor, mas também para garantir que o automóvel vai estar apresentável diante dos passageiros, os verdadeiros clientes de quem trabalha com aplicativos para motoristas. Afinal, quem gosta de entrar em um carro cheio de tralhas pessoais nos assentos e no chão?

Para completar, quando seu automóvel tem muitos objetos, ele atrai os olhos de ladrões. Dessa forma, eliminar o “peso extra” é uma maneira simples de reduzir o risco de um assalto.

7. Ler o manual

Existe um bom motivo para as montadoras de automóveis produzirem um manual. Esse livrinho — que a maioria das pessoas esquece no porta-luvas — tem informações essenciais sobre a manutenção do veículo e do motor.

Não se esqueça de que cada marca e modelo tem diferenças importantes. Por isso, não adianta querer aplicar as mesmas regras de conservação para qualquer carro.

Então, se liga, motorista: não existe uma resposta única para quantos quilômetros vai durar o seu motor. É você mesmo e o cuidado com o seu carro que definem até ele aguenta bem o tranco! Cabe a você cuidar muito bem do seu instrumento de trabalho, para que possa contar com ele por muito tempo!

Compartilha este post nas suas redes sociais e ajudar seus amigos e contatos com nossas dicas?
Seja um Motorista
Compartilhe nas redes sociais:
Blog Comments

toyota é otro nivel

Tudo de bom as dicas

Com esse preço é o mínimo que ela pode oferecer”qualidade”.ainda assim eu prefiro Honda

Eu faco corretamente a troca de oleo a n manutencao em dia com isso a vida longa do motor

top gostei msm.

Responder

Claudio Bulgarelli

Facil entender: A durabilidade de um motor esta diretamente ligada à 2 fatores…cuidado na manutençao e INTENSIDADE DE USO! Opa…NAO EXATAMENTE PELOS KM RODADOS, mas COMO ELES FORAM RODADOS! Um carro de F1 dura no máximo 2/3 corridas… DADO O RPM ALCANÇADO (DESGASTE NATURAL).
Entao a RPM determina a vida util do motor….

HAAAAAAA…AGORA UMA QUESTAO CRÍTICA ENTRE FABRICANTE E MOTORISTAS.

ANDAR EM PONTO MORTO! Neutro
Ja andei quase 1milhao de km com um monza e com uma doblo.

1 hora de viagem 100km à 3mil RPM… Dão 180mil ciclos de rpm em uso,
Mas usando o ponto morto nos declives… (Representam 40/50% do percurso…economizam 2mil RPM para vencer a mesma distancia.
Entao temos 120mil ciclos para a mesma viagem. Poupamos o desgaste em 30%.

Veículos diesel duram mais…pois o giro do RPM trabalha na metade do ciclo de um automovel comum… E eles usam tbm a famosa BANGUELA.
Com coerência até compensa!

Muito interessantes essas dicas, apesar de que já pratico, mas vendo as orientações passo a passo é bem melhor! Obrigado pelas informações!

Responder

Fernando R G Alves

Sempre útil lembrar aos motoristas as necessidades cotidianas de funcionamento e manutenção do veículo parabéns a 99 Pop obrigado.

Responder

Sebastião Messias Santos

É muito importante essas dicas para nós,trabalho também como avaliador de veículos e sei bem o que é!!!

Com os carros da Volkswagen o mais importante é não deixar faltar água e óleo….

Deixe um comentário