VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
Motorista App

Mulher no volante: 11 provas de que esse é o lugar dela

Certamente você já ouviu a frase “mulher no volante, perigo constante”, não é? Pois nós achamos que está na hora de acabar com esse mito. Não só porque ele perpetua preconceitos, mas também porque é simplesmente falso!

Então, decidimos trazer um post especial com nada menos do que 11 fatos que comprovam: a mulher pode fazer o que quiser — inclusive ser uma excelente motorista! Vamos lá?

Fato 1: Resultado do ranking dos Melhores Motoristas do Brasil

No ano de 2016, o aplicativo Trekken, usado para o controle de frotas empresariais, criou um ranking dos Melhores Motoristas do Brasil como forma de incentivar a responsabilidade no trânsito. Participaram usuários de 17 estados diferentes. O resultado demonstrou que as mulheres são mais cautelosas: elas obtiveram nota média de 8,1, enquanto a nota média dos homens ficou em 7,6.

Fato 2: Avaliação da seguradora Privilege

A seguradora Privilege, do Reino Unido, realizou um estudo em 2015 para avaliar o perfil dos motoristas. A pesquisa observou diretamente 50 profissionais e também realizou observações anônimas com mais de 200 motoristas em um cruzamento movimentado. As mulheres se saíram melhor nos dois critérios! Entre os resultados, o que mais impressiona é que:

Fato 3: Levantamento do IBGE

Um levantamento do IBGE apontou que a proporção de acidentes automobilísticos com lesão corporal entre os homens foi maior do que entre as mulheres. Enquanto 4,5% dos homens se envolveram em algum acidente, o percentual foi de apenas 1,8% para as mulheres.

Fato 4: Pesquisa da USP

A Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, da USP, divulgou em 2015 uma pesquisa relatando que 92% dos acidentes de trânsito envolvendo consumo de álcool são causados por homens. A pesquisadora responsável, Carla Andrea Gondim Lemos, atribui essa altíssima proporção a fatores culturais: “é fruto da cultura brasileira, pois os homens apresentam comportamento mais arriscado no trânsito e consumo habitual de álcool mais frequente que as mulheres”.

Fato 5: Relatório da seguradora Líder

Um relatório da seguradora brasileira Líder, de janeiro a dezembro de 2015, apontou que, em todas as categorias de indenização pagas naquele ano, a incidência foi maior entre homens do que entre mulheres. No total, apenas 9% das indenizações pagas foram pra mulheres motoristas, enquanto 58% foram pra homens.

Fato 6: Dados do Denatran

O Denatran — Departamento Nacional de Trânsito — apontou, em 2014, que 70% das multas de trânsito são aplicadas a motoristas do sexo masculino. Apenas mais um pequeno número para mostrar, com fatos, porque mulher no volante é uma boa combinação.

Fato 7: Mulheres no automobilismo

Elas não se destacam somente quando o assunto é segurança, não! A mulher realmente sabe como ser motorista e marca presença até mesmo no automobilismo.

A primeira mulher a participar de uma corrida de Fórmula 1, Maria Teresa de Filippis, tornou-se vice-campeã italiana de carros de turismo. Outras cinco mulheres fizeram parte da história da Fórmula 1, incluindo Susie Wolff, que correu pela Williams em 2014.

Além da Fórmula 1, as mulheres também já colocaram seu nome na história da Fórmula Indy e Nascar.

Fato 8: Mulheres dirigindo caminhões

A profissão de motorista de caminhão já foi vista como exclusivamente masculina. Mas, como lugar de mulher também é atrás do volante, hoje a situação mudou. Segundo dados de pesquisas, a busca da mulher por cursos e pela habilitação pra dirigir caminhões aumentou.

Uma única empresa — a Brasspress, que atua na entrega de encomendas em todo o território nacional — chega a empregar 400 mulheres motoristas, número que representa mais de 50% de sua força de trabalho.

Fato 9: Mulheres são cooperativas

Na vida e no trânsito, as mulheres são reconhecidas por sua habilidade de trabalhar de maneira cooperativa com outras pessoas. Esse traço pode estar por trás do menor número de acidentes envolvendo motoristas do sexo feminino.

A mulher está sempre atenta ao que os outros motoristas estão fazendo e disposta a dar espaço a eles. Ela não vê o trânsito como uma competição e sabe que um motorista não dirige apenas pra si mesmo, mas também pros outros.

Outra demonstração de que as mulheres são cooperativas é que elas se reúnem pra trocar informações, por exemplo, criando grupos de whatsapp entre motoristas. Dessa maneira, elas aprendem muito mais sobre como dirigir bem e como atender os passageiros.

Fato 10: Mulheres são detalhistas

Se você quer aprender como ser motorista, esse é um traço que faz toda a diferença. Aliás, em qualquer profissão, ser detalhista é uma das chaves para o sucesso.

As mulheres, em geral, são assim naturalmente. Isso fica claro no dia a dia, em casa, com a família e os amigos, e também no trabalho. Para as mulheres que dirigem, significa que elas se preocupam com aspectos como:

Para ela, essa característica permite conquistar os clientes e ter mais sucesso como motorista. Pro passageiro, é garantia de uma viagem segura e agradável.

Fato 11: Mulheres são atenciosas

Já que estamos falando em viagem agradável, essa é mais uma prova de que mulher no volante dá certo. Elas são mais atenciosas com os outros. Elas prestam muita atenção ao passageiro e às suas necessidades. São educadas, respeitosas e fazem todo o possível pra atendê-lo bem.

Não se espante se uma motorista mudar o caminho pra garantir que você chegue mais rapidamente ao seu destino ou rodar um pouco mais pra deixa-lo no melhor local possível! Esse é o tipo de gesto que você pode esperar delas.

E então, está convencido de que mulher no volante é uma ótima combinação, inclusive trabalhando como motorista? Então, que tal acabar com os velhos estereótipos de que a mulher dirige pior do que o homem? A realidade é que qualquer um pode ser um excelente motorista, independentemente de gênero.

Agora que você já tem todas as provas disso, ajude a espalhar essa ideia! Compartilhe esse post com seus amigos nas redes sociais.

Compartilhe nas Redes Sociais!

Vida de Motorista

Comentários (0)
* Nome é obrigatório
* E-mail deve ser válido
* Comentário não deve ser vazio