]

Financiamento ou consórcio de carro: qual é a melhor opção?

Pra você, que trabalha como motorista, a troca de carro deve ser feita constantemente pra que os problemas naturais ocasionados pelo desgaste de passar o dia inteiro no trânsito não atinja o seu bolso. Mas como saber a hora certa de comprar um carro novo? Como devo me planejar pra não investir mais dinheiro do que posso? Qual a melhor opção: financiamento ou consórcio de carro?

Todas essas dúvidas devem ser esclarecidas antes de você tomar uma decisão. Afinal, se o veículo é usado como uma forma de aumentar os ganhos, o custo de comprar um carro novo deve compensar. Então, pra decidir, você deve fazer as contas do quanto pode gastar por mês pra que o orçamento não seja comprometido.

Neste post, vamos explicar exatamente como funcionam o financiamento e o consórcio, quais as vantagens e desvantagens de cada modalidade, pra que você consiga fazer a melhor escolha. Vamos a elas? Boa leitura!

Como são feitos os financiamentos?

Os financiamentos são a modalidade de empréstimo mais conhecida e comum do mercado financeiro. Neles, você pede o dinheiro emprestado a uma instituição financeira, que tem como garantia de pagamento o bem que você vai adquirir. Ou seja: o carro é do banco até que você consiga pagar todas as parcelas do financiamento obtido.

Essa é a chamada alienação fiduciária, que consta do documento do veículo. Tirando a burocracia na hora de aprovar o crédito, normalmente esse é o jeito mais rápido e fácil de conseguir dinheiro pra trocar o seu carro ou comprar um, caso ainda não tenha. Portanto, se você tem pressa, provavelmente essa será sua escolha.

Mas esse imediatismo tem um preço alto: pra garantir que não sofrerá com a inadimplência, os bancos costumam cobrar altas taxas de juros, o lucro da instituição sobre o dinheiro que emprestou. Cada banco tem sua taxa e sua forma de cobrá-la, mas você pode ter uma certeza: ela será mais cara do que as opções de consórcio oferecidas no mercado.

Então, na hora de fazer um financiamento, não se esqueça de verificar o valor final que pagará por mês, contando com os juros!

Como funcionam os consórcios?

Um grupo de pessoas que se reúne pra fazer uma espécie de poupança pra comprar um bem comum. O consórcio é mais ou menos isso: mensalmente, os membros desse grupo pagam um valor que, somado, equivale ao preço de um carro.

Nessa modalidade, não há taxas de juros, mas você também não consegue o dinheiro imediatamente pra adquirir o seu carro. O que as empresas que organizam os consórcios costumam cobrar é uma taxa de administração geralmente, mais barata do que as taxas de juros das instituições financeiras.

Todos os meses é feita a assembleia do grupo de consórcio, quando é realizado o sorteio da carta de crédito equivalente ao valor do bem que você pretende comprar. Outra possibilidade é que você dê um lance, um valor a mais no pagamento daquele mês, pra conseguir a carta de crédito. Se o seu lance for maior do que o dos outros membros, também será contemplado.

Caso você não seja sorteado ou não consiga fazer um lance vencedor em nenhuma das assembleias enquanto paga o consórcio, receberá a carta de crédito ao fim do pagamento de todas as parcelas. Pra quem já tem um carro e não tem pressa de trocar, essa pode ser a melhor opção.

Financiamento ou consórcio de carro?

Depois de descobrir como funciona o financiamento ou consórcio de carro, você já tem argumentos pra fazer a sua escolha. Podemos dizer que a melhor opção é aquela que combina mais com o seu momento de vida.

Se trabalha como motorista e pretende trocar de carro nos próximos meses, o consórcio pode ser a alternativa ideal. Isso porque você conseguirá fazer o planejamento financeiro dessa compra, além de fugir das taxas de juros dos bancos, que costumam abocanhar os seus rendimentos mensais.

Outra vantagem do consórcio, nesses casos, é que você não precisa ter dinheiro pra pagar uma entrada e também é menos burocrático na hora de exigir documentação para liberação de crédito.

Por outro lado, se precisa trocar de carro imediatamente e não tem o dinheiro total pra pagamento à vista, não tem jeito: a escolha será o financiamento. Nesse caso, pesquise todos os bancos que puder, verifique qual deles oferece a menor taxa de juros e peça que o atendente explique como funciona a quitação das parcelas com redução dessas taxas.

Quais as vantagens de cada modalidade?

Uma boa maneira de saber qual das opções você deve escolher é fazer uma comparação entre as vantagens entre financiamento e consórcio de carros. Vamos a elas?

Vantagens do financiamento:

  • Imediatismo: se a documentação for aprovada pelo banco, o dinheiro sai na hora;
  • Negociação: se você tiver dinheiro pra dar entrada, os juros serão menores;
  • Amortização: caso tenha dinheiro, pode adiantar o pagamento das parcelas finais, com desconto dos juros.

Vantagens do consórcio:

  • Sem entrada: você não precisa ter dinheiro na hora de assinar o contrato para a liberação do crédito;
  • Sem juros: no caso dos consórcios são cobradas as taxas de administração, que costumam ser mais baratas;
  • Controle financeiro: sem juros, é possível fazer um planejamento melhor das finanças e maior controle dos seus custos.

Comprar um carro é sempre uma decisão que deve ser tomada com planejamento e após uma boa pesquisa de preços, modelos e formas de pagamento. Mas, pra quem trabalha como motorista, a troca do veículo periodicamente é uma despesa que sempre deve ser levada em conta.

Afinal, o consumidor é cada dia mais exigente e a concorrência tem favorecido a escolha por profissionais que prezam pela qualidade do serviço prestado. Nos aplicativos para motoristas, por exemplo, um dos itens que são avaliados pelos clientes são as condições do veículo.

Então, o que achou deste artigo? Esperamos que as explicações tenham ajudado você a decidir entre financiamento ou consórcio de carro na hora de fazer a troca do seu veículo. Se você tem alguma experiência sobre este assunto, divida conosco, deixando um comentário no post!

Seja um Motorista
Compartilhe nas redes sociais:
Deixe um comentário