VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
VIDA DE MOTORISTA
Já sou motorista

Conheça as 5 principais tendências do mercado automotivo para 2018

Nada de veículos voadores como nos filmes de ficção. Sim, já estamos em 2018 e, depois de quase 20 anos no século XXI, podemos até dizer que o futuro já chegou. Mas as tendências do mercado automotivo não têm nada de bizarro ou surreal.

E como você vive dirigindo, imaginamos que fica curioso para conhecer essas tendências, certo? Mais que isso: é bom ficar de olho em novidades que podem tornar o seu trabalho mais fácil e lucrativo.

Então, vamos matar essa curiosidade hoje. Separamos 5 tendências do mercado automotivo que já estão por aí e que devem ganhar mais espaço em 2018. Acompanhe!

1. Veículos sustentáveis

Já faz algum tempo que a indústria automobilística está tentando reduzir o impacto dos carros sobre o meio ambiente. Há décadas, eles estão desenvolvendo formas de diminuir a emissão de partículas no ar e, consequentemente, a poluição.

Pois, em 2018, os veículos estão cada vez mais sustentáveis. A bola da vez são os combustíveis. Como você sabe, a gasolina é feita a partir do petróleo, que é um material fóssil.

Isso significa que, além de poluir mais, esse é um recurso não renovável. Ou seja: no dia que acabar na natureza, não tem retorno. Por esses motivos, a indústria está tentando soluções com outras fontes de energia.

Você já deve ter ouvido falar de carros híbridos, certo? Esse tipo de automóvel tem um motor elétrico e um de combustão interna, que geralmente funciona com a gasolina comum.

Qual é a vantagem desse veículo? Como o motor elétrico está ali para “ajudar”, ele reduz o trabalho do motor de combustão normal. Dessa forma, o carro consome uma quantidade menor de gasolina, além de reduzir a emissão de partículas e poluentes.

Além dos carros híbridos, existem muitas pesquisas para desenvolver veículos totalmente elétricos. Assim, a frota vai depender cada vez menos do petróleo e ainda vai deixar nosso ar mais puro.

2. Integração tecnológica

Também é cada vez mais comum os carros terem uma série de itens tecnológicos. Apesar de alguns deles ficarem apenas no plano da informação e do entretenimento, outros são muito úteis para os motoristas.

O computador de bordo é um exemplo. Ele permite que o motorista acompanhe uma série de números sobre o seu carro, ajudando-o a avaliar o desempenho, identificar problemas e providenciar a manutenção rapidamente.

Consumo de combustível instantâneo e médio, quilometragem rodada e o espaço ou tempo que o carro ainda pode andar com o combustível que está no tanque (autonomia) são algumas dessas informações importantes.

Mas não para por aí. Nos últimos anos, as indústrias estão conseguindo utilizar a tecnologia digital para criar recursos para centrais multimídia conectadas a sistemas operacionais, como o Android.

Para facilitar o uso de funções durante o trajeto, as telas sensíveis ao toque dão acesso rápido e seguro aos recursos que o motorista deseja. A conectividade com smartphones também é cada vez mais comum — outro ponto importante para a segurança.

Quem é motorista e sabe como certos aplicativos podem ajudar na rotina de trabalho, essa integração entre o celular e o carro é perfeita. Ela torna o acesso a eles muito mais seguro.

Mas talvez você pense: esses recursos já existiam antes de 2018. Sim, isso é verdade. A diferença é que eles estão cada dia mais avançados, além de uma outra vantagem muito importante — estão cada vez mais acessíveis, também.

Até pouco tempo atrás, essa tecnologia só fazia parte dos modelos de topo de linha, considerados extremamente luxuosos. Hoje a realidade está mudando e outros veículos, que têm como alvo o público médio, já saem de fábrica com essas possibilidades.

3. Carros mais leves e seguros

A gente sempre ouve que os carros antigos eram mais fortes e resistentes. Que a lataria deles durava muito enquanto as de hoje amassam com qualquer pressão. Em determinados aspectos, isso é verdade.

Mas hoje a indústria tem duas preocupações muito sérias: a primeira é com o meio ambiente e a produção de carros sustentáveis — que devem ser mais leves. A segunda é com a segurança dos passageiros. o que exige materiais fortes.

Como conciliar essas duas preocupações e criar carros que são, ao mesmo tempo, leves e resistentes?

Pois eles estão criando ótimas soluções para isso. A indústria está usando materiais como a fibra de carbono, que pesa muito menos mas é extremamente forte, diminuindo os efeitos de um impacto em caso de acidente.

4. Comunicação entre veículos

O avanço tecnológico está invadindo — no bom sentido — o mercado automotivo. Agora ele permite, até mesmo, a comunicação entre os veículos por meio de rede de Wi-Fi. Sabe como isso funciona? 

Os fabricantes estão desenvolvendo carros com conexão de rede sem fio própria. A expectativa é que, até 2020, essa tecnologia esteja disponível em um a cada cinco carros. Na proporção, esse é um número bem alto. 

E o que vai acontecer? Com essas redes próprias, os carros vão trocar dados como localização, velocidade, pontos de tráfego pesado ou parado, informações sobre o clima e até condições da estrada. 

Dessa forma, os carros não vão mais precisar de aplicativos como o Waze para prever o tempo necessário para um trajeto e escolher a melhor rota. Eles farão isso com os seus próprios dados, de forma autônoma. 

Aliás, essa autonomia ainda está em desenvolvimento, mas já vá pensando nessa possibilidade para os próximos anos. A tendência é que, por conseguir fazer esses cálculos, logo os carros comecem a tomar decisões sozinhos. Eles poderão escolher, por conta própria, qual é o melhor trajeto. E aí, ficou animado ou assustado?

5. Valorização do conforto e espaço interno

Os veículos do tipo SUV (utilitário esportivo) estão conquistando o mercado brasileiro. Hoje eles representam mais de 20% das vendas de carros novos e esse número aumenta a cada ano.

Enquanto o mercado automobilístico cresceu menos que 15% no primeiro trimestre de 2018, a venda de SUVs aumentou quase 35%. Mas o que o motorista pode aprender a partir desses números?

Esse aumento, junto a outras estatísticas, mostra que o brasileiro está em busca de espaço interno. Em outras palavras, ele quer conforto. Portanto, fique de olho nessa tendência para oferecer o que o seu passageiro valoriza.

E aí, já está vendo essas tendências do mercado automotivo nos automóveis que conhece? Acha que elas são úteis pra você, como motorista? Gostou do post? Então, que tal compartilhá-lo em suas redes sociais e marcar os seus amigos apaixonados por carro? Eles vão gostar!

Compartilhe nas Redes Sociais!

Vida de Motorista

Comentários (0)
* Nome é obrigatório
* E-mail deve ser válido
* Comentário não deve ser vazio