]

As 10 infrações de trânsito mais comuns e como evitá-las

Quando você começa a trabalhar com aplicativos para motoristas, sua atenção e respeito às leis de trânsito precisam ser redobrados. Afinal, se esse é o seu trabalho, você não vai querer perder a habilitação — ou, ainda pior, envolver-se em um acidente com um passageiro.

Neste artigo, listamos as dez infrações de trânsito mais comuns, com dicas para evitar cada uma delas. Fique de olho!

1. Avançar o sinal vermelho

Você está muito próximo do semáforo e o sinal já está amarelo. Olhando para os lados, percebe que nenhum carro se aproxima na outra direção. Então, decide que não vale a pena esperar e ultrapassa o sinal. Má ideia: multa de R$191,54.

A solução é muito simples: se o sinal estiver amarelo, nunca acelere. Prefira esperar um ou dois minutos para avançar em segurança.

2. Mudar de faixa sem dar seta

O grande problema de mudar de faixa sem dar seta é que os outros motoristas à sua volta não têm como adivinhar o que você vai fazer. Com isso, as chances de bater no carro da outra faixa são grandes, já que ele pode acelerar no mesmo momento em que você vai para o lado dele.

Quando quiser trocar de faixa, dê sinal e aguarde o outro carro ceder espaço. Acredite: ainda existe cortesia no trânsito.

3. Fazer conversões perigosas

Certamente você já viu isso acontecer: o carro vem pela pista da direita quando, de repente, o motorista decide fazer uma conversão à esquerda. Ele corta na frente do carro que vem pela pista da esquerda, fazendo a conversão sem mudar de faixa antes.

Nem precisamos dizer o perigo que é esse tipo de comportamento. Talvez seja a mais grave das infrações de trânsito!

Para realizar a conversão com segurança, basta trocar para a faixa correta primeiro. Vai virar à esquerda? Pegue a faixa da esquerda. Vai virar à direita? Pegue a faixa da direita.

4. Parar em cima da faixa de pedestres

Quando você chega ao semáforo fechado fique atento para não parar bem em cima da faixa de pedestres. Isso não é apenas uma infração, mas também uma grande falta de respeito, já que atrapalha as pessoas que vão atravessar a rua.

A melhor maneira é sempre parar com a distância de mais ou menos um carro em relação à faixa de pedestres. Afinal, lembre-se de que a preferência para ficar na frente é dos motociclistas. Deixe espaço para que eles não precisem parar no meio dos carros.

5. Trafegar pelo acostamento

Quem nunca sentiu uma coceirinha para fugir do engarrafamento trafegando pelo acostamento da pista? Pois é, essa é uma das infrações mais comuns no entorno das grandes cidades, como São Paulo, em que os carros chegam a formar filas quilométricas e ficam parados por horas.

Mas, mesmo que dê vontade, você não pode fazer isso. Afinal, o acostamento é uma área de segurança. Além disso, eventualmente pode haver pessoas lá, causando um atropelamento. Então, segure a impaciência e aguarde o trânsito fluir.

6. Fazer ultrapassagens em pista simples

O problema da ultrapassagem em pista simples é que você não consegue ver o carro que vem no sentido oposto. E, quando finalmente vê, pode ser tarde demais. Nessa situação, a batida é quase certa.

Geralmente, essas infrações de trânsito acontecem quando o motorista fica “preso” atrás de um carro pesado, como um caminhão ou trator. E dá pra entender a irritação que isso causa. Mas você jamais deve ceder à tentação de fazer a ultrapassagem em pista simples, porque acidentes nessas circunstâncias têm grandes chances de ser fatais.

7. Não usar o cinto de segurança

Muitas pessoas não usam o cinto de segurança porque são confiantes demais, acreditando que algo de pior nunca vai acontecer com elas. Mas é justamente o cinto que pode salvar a sua vida.

Nem sempre um acidente de trânsito será sua culpa. Pode ser causado por outro motorista ou apenas mera casualidade. Mas, mesmo nesses casos, você continua sendo responsável por usar o cinto de segurança. E, se tiver um passageiro no carro, você também deve garantir que ele esteja com o cinto.

Por isso, nunca comece uma corrida sem antes verificar que você e seus clientes estão usando esse item indispensável.

8. Usar o telefone enquanto dirige

Isso é resultado da cultura altamente mergulhada em tecnologia dos dias de hoje. As pessoas não conseguem ficar cinco minutos longe do telefone. Mas já está comprovado que o uso de celular reduz sua atenção ao trânsito, aumentando as chances de acidente.

Então, se você realmente não consegue largar o seu smartphone, procure um modelo que tenha funções acionadas por voz. Ou então escolha um carro com central de multimídia. Assim, você poderá continuar conectado, sem tirar as mãos do volante e nem os olhos da pista.

9. Estacionar em local proibido

Essa é uma daquelas infrações de trânsito que, na maioria das vezes, ocorre por simples distração do motorista. Infelizmente, “eu não vi a placa” não é uma justificativa que vai livrar você das consequências. Além disso, mesmo que a parada seja só por um minutinho, para pegar ou deixar o passageiro, há o risco de levar uma baita multa.

A dica para não estacionar em local proibido é lembrar dos principais locais que você deve evitar:

  • As esquinas;
  • Perto de hidrantes, registros de água ou tampas de poço sinalizadas com linha amarela;
  • Junto à guia rebaixada, de entrada e saída de veículos;
  • Em fila dupla;
  • Em estradas, rodovias e vias de trânsito rápido.

10. Ultrapassar o limite de velocidade

Se você trabalha como motorista particular por meio de algum aplicativo para motoristas, vai se acostumar logo a ter passageiros com pressa pedindo para que você dirija mais rápido. Não atenda a esses pedidos, não vale a pena correr o risco de ser pego por um guarda ou um radar.

Se o passageiro está mesmo em uma situação complicada, como por exemplo, atrasado para chegar ao serviço ou precisando ir ao hospital com urgência, é claro que você vai ajudá-lo. Mas existem outras formas de chegar ao destino rapidamente. Em vez de ultrapassar o limite de velocidade, escolha a rota mais curta ou um caminho alternativo, com menos trânsito.

Todos os motoristas precisam estar conscientes do que é permitido no trânsito e, claro, também do que é proibido. Passe pra frente essa corrente do bem, compartilhando nossa lista das principais infrações!

Compartilhe nas redes sociais:
Blog Comments
Responder

Marcelo Rebello de Freitas

Bom dia!
Muito boas suas dicas e informações.

Responder

Álvaro Leme Silva

Gostei do comentário foi intrutivo.

Responder

Álvaro Leme Silva

Gostei muito .E uma boa orientação.

É isso aí meu amigo todos esses detalhes são essenciais para dirigir com segurança um abraço a todos fiquem com Deus

bom e claro o alerta

Deixe um comentário